PC Engine & TurboGrafx-16 (por !Chokko)

By BLA...Bla...Games

A criação

Em 1987 a NEC, uma gigante indústria japonesa de eletrônicos, pretende expandir seu comércio eletrônico e avista um mercado pouco concorrido: o mercado de vídeo-games. Sabendo que não há experiência em tal área, a gigante busca uma parceria para poder definitivamente entrar no mercado com jogos que possam ser interessantes e atrativos ao público e encontra uma jovem companhia (na época, claro) denominada Hudson Soft, que obteve falha em vender sua tecnologia de chips gráficos avançados para a Nintendo, semelhante ao caso da Sony com o PlayStation. Com NEC e Hudson unidas, nasce em 30/10/1987 o menor console de mesa já criado, batizado em terras nipônicas de PC ENGINE.

O console

O PC Engine era um console que possuia um poderoso processador 8-bit semelhante ao Sega Master System / Mark III e o Nintendo Entertainment System / Famicom, porém uma das novidades da época foram a utilização de duas placas de vídeo de 16-bit, mostrando que o console pode ser pequeno mas poderoso, graficamente falando. A outra foi sua mídia principal diferenciada: cartões denominados HuCard, que são semelhantes ao BeeCard lançados para o MSX (desenvolvido também pela Hudson) e muito compactos, tendo um tamanho aproximadamente de um cartão de crédito, com capacidade de até 20Mbit.

A Novidade da Informática e o Console

Na década de 80, a grande novidade no mundo foi provavelmente a comercialização do Compact Disc, vulgarmente conhecido como CD.
Este produto trazia um armazenamento de dados impressionante, demonstrados por sua qualidade sonora muito superiora aos Longplay na época e pela quantidade gigante de dados que era capaz de armazenar.
Foi pensando nisso que a NEC em 1988 pensa em lançar um leitor de CD-ROM, que foi batizado de PC Engine CD-ROM² e resultou no PC Engine ser o primeiro console a utilizar um leitor de CD na história.
O periférico incluia uma maleta aonde acoplava-se um PC Engine e o leitor juntos, permitindo assim uma mudança considerável na qualidade sonora e maior espaço para armazenar os jogos.

Um passeio pela Terra do Tio Sam

Em 1990, a NEC decide ampliar os investimentos do seu relativo sucesso com PC Engine e lança o console no mercado ocidental com o nome de TurboGrafx-16. Além do nome, o console também sofreu modificações, destacando-se o design do console, tornando-o mais robusto que o PC Engine e em cor cinza, porém mantendo a saída de vídeo RF para corte de gastos.

O console ocidental acabou não vendendo muito, devido a vários fatores que resultaram em sua baixa popularidade. Um deles foi a fraca publicidade, fazendo com que passasse despercebido por muitas cidades interiores dos Estados Unidos, além do preço do TurboGrafx-CD ser alto e boa parte dos jogos de sucesso do Japão serem justamente em CD. Outro motivo foi a escolha das third-parties em criar jogos para o console da Nintendo, que era mais famoso e possuía políticas de exclusividade, deixando o sustento do TurboGrafx principalmente para a NEC e Hudson Soft.
[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=Bmc6RkJ96fE&w=425&h=350]
Especificações Técnicas:
:pce: CPU: HuC6280A 8-bit, que pode variar de 1,79MHz até 7,16MHz dependendo da característica usada pelo programador
:pce: GPU: 1 HuC6260 para codificação de cores e 1 HuC6270A para controle de vídeo, ambos de 16-bit
:pce: RAM: Varia de acordo com o console
:pce: RAM Vídeo: 64KB
:pce: Saída de Vídeo: RF (PC engine e TurboGrafx-16) ou AV, dependendo da versão do console
:pce: Som: 6 canais de áudio estéreo de diferentes formas de ondas, programável através da CPU

Versões

PC Engine Shuttle: Um PC engine em formato parecido com uma nave alienígena. Possui entrada AV mas não há suporte para CD

PC Engine CoreGrafx: Console que possui o mesmo tamanho que o PC Engine, tendo como diferença apenas a coloração cinza escuro e substituição do antigo RF por uma saída AV

PC Engine CoreGrafx II: Mesma coisa do PC Engine CoreGrafx, mas com coloração cinza clara e escritos em laranja

PC Engine Duo: Coloração cinza escuro, possui mais memória que o PC Engine, um leitor de CD incorporado e com a BIOS System Card 3.0 e entrada de fones de ouvido. Na América, foi lançado como TurboDuo

PC Engine Duo-R: Semelhante ao Duo, mas em coloração branca/bege e sem entrada de fones

PC Engine Duo-RX: Todos os detalhes do R, mas com coloração levemente azulada e o único console que incluia um controle de 6 botões, para jogos de luta (Fatal Fury, Street Fighter II’, etc)

PC Engine SuperGrafx: Possui mais memória que o Duo/Duo-R/Duo-RX e com isso, possui jogos exclusivos. Para acoplar um leitor de CD, é necessário um adaptador.

PC Engine GT: Portátil que permite jogar apenas jogos em HuCard. Na América foi lançado como TurboExpress

PC Engine LT: Basicamente um CoreGrafx com botões e acoplado a uma tela, semelhante a um notebook

PC Engine Super CD-ROM²: Versão atualizada do PC Engine CD-ROM² com a BIOS do System Card 3.0 inclusa, não necessitando do HuCard respectivo para rodar jogos de CD-ROM e Super CD-ROM. Além disso, possui design para combinar com o CoreGrafx

Trava de Região: TurboGrafx-16 e PC Engine possuem travas de regiões devido ao fato de serem do mesmo tamanho, mas o arranjo da pinagem ser diferente. Isso foi criado com o inuito de censurar alguns conteúdos considerados impróprios para o mercado comercializado, mas é possível jogar jogos americanos em seu PC Engine e vice-versa através de um adaptador que faça o arranjo correto dos pinos. Já os jogos em CD-ROM, não possuem trava de região alguma.

System Card: Para rodar jogos em CD no PC Engine, obviamente é necessário um PC Engine CD-ROM², mas com o tempo os jogos vão ficando cada vez maiores e necessitam mais memória e mudanças na BIOS. Com isso, vários System Card foram criados para não sofrer incompatibilidade com sistemas antigos. A versão 1.0 foi a primeira versão e acompanhava o original PC Engine CD-ROM² a versão 2.0 sofreu apenas mudança de BIOS e a versão 3.0 do System Card adiciona mais memória ao console e mudança na BIOS para rodar jogos do tipo Super CD-ROM.

Arcade Card Pro e Arcade Card Duo: Para poder jogar os jogos convertidos do Arcade para o PC Engine, é necessário o Arcade Card além do periférico de CD, contudo há duas versões deste cartão. O Arcade Card Pro é utilizado no PC Engine comum e outras versões anteriores ao Duo, adicionando 2304KB de RAM ao console para poder rodar o jogo. Já o Arcade Card Duo é voltado para os console PC Engine Duo/Duo-R/Duo-RX, que por possuir 256KB (mais do que o PC Engine original) necessita a adição de apenas 2048KB.

Multitap: Como se sabe, todos os modelos de PC Engine possuem entrada para apenas um controle, mas há jogos em que se pode jogar com mais de uma pessoa. Para isso, é necessário um Multitap, onde é possível utilizar até cinco controles simultâneos, o que era uma grande novidade.

9 Responses to “PC Engine & TurboGrafx-16 (por !Chokko)”

  1. … [Trackback]…

    [...] Read More here: blablagames.net/?p=1210 [...]…

    #99
  2. … [Trackback]…

    [...] Informations on that Topic: blablagames.net/?p=1210 [...]…

    #227
  3. … [Trackback]…

    [...] Read More Infos here: blablagames.net/?p=1210 [...]…

    #422
  4. my blog…

    When I initially commented I clicked the “Notify me when new comments are added” checkbox and now each time a comment is added I get four e-mails with the same comment. Is there any way you can remove me from that service? Thanks a lot!…

    #436
  5. human hair weave…

    I loveeee these human hair weave!! Total a fantastic human hair weave and i carry them a good deal!! Maybe merely a unique style~~…

    #455
  6. … [Trackback]…

    [...] Find More on|Find More|Read More Informations here|Here you will find 63636 more Informations|Infos on that Topic: blablagames.net/?p=1210 [...]…

    #638
  7. top one nba 2k18 coins xbox one seller in u4nba…

    Leave me alone !…

    #661
  8. … [Trackback]…

    [...] Find More here|Find More|Read More Informations here|Here you will find 45038 more Informations|Informations to that Topic: blablagames.net/?p=1210 [...]…

    #777

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.