Final Fantasy – I ao IX

By BLA...Bla...Games

… e a culpa é do roteirista  Hironobu Sakaguchi, do ilustrador de Yoshita Amano, do músico Nobuo Uematsu e mais uma dúzia de pessoas geniais que acreditaram que a última fantasia seria apenas a primeira de muitas. Era tudo ou nada. A seguir você conhecerá um pouquinho mais da incrível jornada de uma das séries de RPG mais popular do mundo. Enjoy!

Em 1987, quando os videogames 8bits reinavam absolutos, nasce Final Fantasy.
Desenvolvido pela Squaresoft – atualmente Square Enix – para NES, o game trazia recursos inovadores.
Repleto de labirintos e monstros, rebeldes indignados resolveram lutar contra a força dominante, … , o jogo transcorria em turnos onde apenas escolhia-se qual ação o personagem efetuaria, o computador era responsável por “fazer a coisa acontecer”. Ou seja, estamos falando de um game no estilo RPG, o que é muito comum atualmente, mas há 25 anos este estilo de jogo não era conhecido, sendo, na época, um lançamento de alto risco.

Final Fantasy nasceu com a proposta de ser diferente de Dragon Quest –  na época – o RPG mais popular do Japão. Sobre a importância de se diferenciar o roteirista Sakagushi disse: “Fizemos um esforço concentrado para ser diferente, os gráficos eram parte desse esforço, como por exemplo o cenário com os cristais”. Outro ponto que diferencia Final Fantasy de Dragon Quest é a personalidade de cada personagem, mais uma vez, mérito do genial roteirista Hironobu Sakaguchi, FF I tem introdução que situa o jogador na história e transcorre um enredo vibrante, com diálogos inteligentemente interligados.

Só para contar um pouquinho mais de história, em 1987 a Squaresoft não “andava bem das pernas”, passando sérias dificuldades financeiras e técnicas, a softhouse apostou suas últimas esperanças no novo game – Final Fantasy. Com vendas totais de 400 mil cópias, não é necessário dizer que Final Fantasy – com o perdão do trocadilho – foi o início de muitas fantasias de sucesso (!)

Nos anos seguintes o NES e outros consoles – MSX2, WonderSwan Color, entre outros – receberam continuações da série, mas foi na era 16bits que aconteceu a consagração. Ainda aliada a Nintendo, a Squaresoft lançou, com exclusividade, para Super Nintendo, Final Fantasy IV (lançado nos Estados Unidos como Final Fantasy II). O novo game trazia um roteiro minunciosamente trabalhado e ótima qualidade gráfica –  sobre os aspectos gráficos o mapa com profundidade encheu os olhos e “corações” de muita  gente. O detalhe fica por conta da troca de diretor, sai Hiromichi Takada, entra Yoshinori Kitase, este último um apaixonado pela 7ª arte, o que imprime características mais melodramáticas ao jogo. E as inovações não param por ai, é inaugurada nesta versão o Active Battle System, um sistema de jogo que modifica a forma de batalha; ao invés dos antigos turnos fixos, a mudança de turnos mistos em tempo real imprime as batalhas mais dinamismo e envolvimento.

Logo após o grande sucesso de FF IV, a Square – super empolgada – lança, com estardalhaço e para Super Famicon, Final Fantasy V, com gráficos supeirores, mas o enredo … hum … sei não … “meio infeiror” ao antecessor. Essa “inferioridade” de FF V custou sua vida no ocidente, ou seja, o quinto jogo da série  nem sequer chegou as prateleiras norte-americanas, assim como aconteceu com FF 2 e 3 para NES – mas sabe-se que não foi por falata de qualidade destes últimos, e sim por falta de popularidade na época).

Para apagar a péssima impressão que Final Fantasy V deixou, a Square coloca todos as cucas pensantes pra queimar e em 1994 lança o cativante Final Fantasy VI , tornando-se sucesso absoluto o sexto jogo da série é aclamado até hoje.  É comum algumas pessoas denomina-lo como ” O último Final Fantasy para sistemas de mesa Nintendo”; isso porque após seis jogos nas plataformas Nintendo a Square encontra alguns entraves nas relações comerciais com a Big N, devido a conflitos a desenvolvedora prefere pegar sua mais famosa série de RPG e ancorar numa nova e promissora plataforma, era o começo do casamento Sony/Plastation e Square.

Foi o início da era CG – sequencias de animação em computação gráfica que completavam o enredo do game. os cenários em 3D e as impressionantes animações de batalha fez milhares de gamers migrarem para a nova plataforma da Sony. Final Fantasy deu mais credibilidade ao então desconhecido Playstation. Em três dias de seu lançamento no Japão FF VII  tinha vendido 2,3 milhões de cópias (!).

Claro que em pouco tempo foi lançado Final Fantasy VII – exatos 1 ano e meio depois do sétimo – ainda para Playstation o oitavo jogo apareceu com os gráficos mais bonitos que o anterior e muito mais investimento, o game também tinha muito mais melodrama, o que custou – novamente – críticas negativas. Revistas especializadas da época acusavam o redator Kazushige Nojima de ter pesado na mão e transformado o game numa história de amor tão piegas que deixava Titanic (sucesso do mesmo ano) no chinelo.

O ano de 2000 chegou e não teve fim do mundo, nem fim da série Final Fantasy, que desde 1987 mantinha-se firme e forte como hit de sucesso da Square, referência para o mundo gamer e sinônimo de RPG. Com tudo isso a Square coloca no mercado o último game da série para PSX. Final Fantasy IX é um apanhado de idéias e junção do que deu certo na série. Sem grandes novidades e sem empolgação o game vende bem, mas não ganha aquele lugar especial no lado esquerdo do peito.

Após Final Fantasy IX a série migra para a inovadora plataforma Playstation 2, mas daqui em diante o assunto já é atual, e isso é história para daqui alguns anos.

Entre altos e menos altos a série da Squaresoft – hoje Square Enix – nasceu na tentativa de ser diferente de Dragon Quest e para salvar os cofres de uma empresa. Hoje, após 25 anos Final Fantasy é conhecido e reconhecido mundialmente e seus idealizadores, produtores, enfim todos os profissionais envolvidos na série são profissionais que entregaram aos gamers e amantes de RPGs obras que se não explendidas, ótimos jogos, diversão e principalmente fantasia, garantida.

2 Responses to “Final Fantasy – I ao IX”

  1. … [Trackback]…

    [...] There you will find 76466 more Infos: blablagames.net/?p=1246 [...]…

    #238
  2. … [Trackback]…

    [...] There you will find 80419 more Infos: blablagames.net/?p=1246 [...]…

    #282

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.